Coronavirus paralisa celebrações litúrgicas

Coronavirus paralisa celebrações litúrgicas

Por Kant de Voronha
Desde a declaração do Estalo de Emergência, em Março último, várias comunidades cristãs continuam encerradas sem possibilidades de rezar em comunidade.
Esta informação foi partilhada por vários animadores e anciãos presentes na reunião de preparação do ano pastoral 2020/2021 havida na manhã deste sábado (20.11).
Muitas comunidades cristãs de Moma e Micane, Angoche e Meconta, por exemplo, ainda não retomaram as suas actividades de celebrações litúrgicas devido às imposições de regras de prevenção da pandemia do coronavirus.
De acordo com o Vice-Chanceler da Arquidiocese de Nampula, o Pe António Martinho Canera, os párocos devem dialogar com as lideranças locais para encontrar mecanismos de retoma das celebrações nas suas comunidades. Para isso, “as equipas de vistoria nos distritos e localidades continuam abertas para acolher as propostas das comunidades”, referiu o clérigo.
Outra preocupação que aflige os agentes de pastoral prende-se com a situação de elevado número de deslocados que fogem o terrorismo em Cabo Delgado. Em várias paróquias de Nampula chegaram muitas pessoas, sobretudo mulheres e crianças.
Como forma de os acolher e acomodar, o governo provincial de Nampula criou um Centro de acolhimento dos deslocados no Posto Administrativo de Corrane, Distrito de Meconta.
Por essa razão, torna-se necessário repensar as mensalidades de solidariedade e inserção dos deslocados nas comunidades e paróquias cristãs cientes da dificuldade de língua e carência de documentos que os acompanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

shares