Em Nampula três pacientes estão internados e sob cuidados intensivos por conta da covid-19

Em Nampula três pacientes estão internados e sob cuidados intensivos por conta da covid-19

Três pessoas encontram-se a beneficiar de cuidados médicos intensivos no centro de isolamento instalado no Hospital da Graça em Nampula, por conta da covid-19.

Com uma capacidade instalada para atender trinta doentes graves pela covid-19, o centro de isolamento instalado na cidade de Nampula, e que assiste os 23 distritos, estão internados apenas três pacientes com idades acima dos cinquenta anos, dois são do sexo masculino e uma feminina, todos sob cuidados intensivos.

“Irmãos moçambicanos, a doença de coronávirus existe e, é uma realidade. Desde já, quero apelar-vos a seguir todas as recomendações que o ministério de saúde tem levado a cabo, no que concerne a prevenção da covid-19, porque fora disso, nada de esperar senão catástrofe” avisou uma entrevistada.

Num outro desenvolvimento, a fonte explicou que, ainda não conseguiu descortinar a dor desta doença altamente mortífera, senão a redução do oxigénio no organismo, resultante da invasão no vaso pulmonar.

“Até aqui, não senti nenhuma dor, simplesmente perdia respiração, resultante da invasão do vaso pulmonar. Aquilo parecia uma anedota, mas, não afigurou tarefa fácil para ultrapassa-lo. Agradeço a Deus pela protecção e acredito que sairei daqui, são e salvo” assegurou.

Segundo Fabião Ernesto, enfermeiro responsável daquele centro, os pacientes internados são provenientes de vários pontos da província de Nampula, transferidos aquela enfermaria a partir do Hospital Central de Nampula, na sequência da gravidade dos seus estados de saúde.

Precisou ainda que, desde Junho do ano passado, altura em que o mesmo foi instalado, o mês de Janeiro de 2021 registou o pico de internados com 18 pacientes que saldou em seis óbitos, e Julho do ano passado com dez doentes graves, sem vítimas mortais.

“No mês de Janeiro registamos 18 pacientes, dos quais 6 não conseguiram vencer a morte. No mês em alusão, registamos o pico de internados desde a criação deste centro em Julho do ano passado” disse.

A fonte explicou que, da capacidade instalada, apenas dez por cento é o que tem sido explorado.

“Do total de equipamentos que dispomos, apenas usamos dez por cento, isto significa que, ainda temos stock suficiente para responder qualquer eventualidade ligada a pandemia da covid-19”.

Contudo, o nosso interlocutor apela a todos os cidadãos a observarem as medidas de prevenção desta pandemia viral, no sentido de evitar situações anormais que poderão concorrer para o colapso do sistema nacional de saúde.

“Quero apelar a todos os cidadãos moçambicanos sem distinção de cor partidária para colocar mão na consciência porque o coronávirus é uma realidade e está a matar”.

De referir que, desde abertura deste centro no mês de Julho do ano passado, cerca de 44 pacientes foram internados, com um total de 9 óbitos registados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

shares