Um indivíduo indiciado de assassinar um cidadão funcionário da Darling volta às malhas da PRM em Nampula.

Um indivíduo indiciado de assassinar um cidadão funcionário da Darling volta às malhas da PRM em Nampula.

Está de novo detido o indivíduo que, num passado recente, tirou vida a um cidadão funcionário da Darling quando este se fazia na altura, a uma das instituições bancárias, onde pretendia depositar valores monetários da empresa.

Após ter cometido o crime foi solto e voltou a cometer mais acções criminosas. Desta vez está na companhia dos seus comparsas provindos da cidade de Maputo os quais aportaram um cidadão chinês residente na cidade de Nampula onde, com recurso a uma arma do tipo pistola, levaram uma pasta contendo pouco mais de 37 mil meticais.

Os indiciados negam ter-se apoderado da pasta, mas aceitam terem tentado protagonizar um assalto mas sem sucesso. O já detido diz que a arma é da esposa do seu amigo, supostamente militar.

Por seu turno, o alegado seu amigo diz que lhe conheceu porque teriam tratado um negócio e não sabia que era assaltante.

Dércio Samuel, chefe das relações públicas do Comando provincial da Polícia em Nampula, confirma os factos e esclarece como tudo aconteceu.

Por: César Rafael

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *